Dumont Contabilidade, Contabilidade Digital, Contabilidade em Toledo
Blog
Regime Tributário

Veja como escolher o melhor regime tributário para a sua empresa

Escolha do regime tributário: saiba qual é o mais vantajoso para a sua empresa

Neste artigo, você será ensinado como selecionar o regime tributário mais adequado para sua empresa. Continue lendo para ter uma visão dos três tipos de sistemas.

Ao iniciar um negócio, fazer uma seleção do regime tributário mais apropriado deve estar no topo da lista para os gerentes.

Embora possa haver assuntos estratégicos e operacionais mais urgentes em que o empresário individual e os parceiros se concentrem, isto não deve levar a ignorar os assuntos contábeis e fiscais, que são cruciais para o sucesso do negócio.

Embora o processo de definição desses parâmetros possa parecer tedioso e complicado, não é preciso enfrentá-lo sozinho – é sempre sensato ter a assistência de um contador profissional, que pode ajudar durante as diferentes fases da empresa.

Cada empreendimento tem um esquema fiscal que se adapta melhor à sua situação. Optar pela alternativa adequada pode trazer uma série de vantagens.

Além da segurança e simplificação de procedimentos, a escolha correta pode ajudar a economizar nos impostos, legalmente e dentro dos limites da lei, o que é chamado de elisão  fiscal.

Continue lendo o artigo e saiba como determinar corretamente o seu regime de tributação.

Leia também:

Conheça os regimes de tributação

No Brasil, existem três modelos principais de tributação para uma pessoa jurídica: Simples Nacional, Lucro Real, e Lucro Presumido.

As pessoas podem ter ouvido que o Simples é o sistema mais adequado para micro e pequenas empresas, entretanto, é importante considerar todos os detalhes relevantes e as circunstâncias particulares da empresa antes de chegar a uma conclusão.  Por isso, conheça cada um dos regimes tributários antes de fazer a sua escolha.

Simples Nacional

O objetivo do Simples Nacional era facilitar o pagamento de impostos às Pequenas Empresas (EPP), Microempresas (ME) e Microempresários Individuais (MEI). As vantagens deste sistema são a redução das alíquotas de impostos e a possibilidade de pagamento de impostos através de um único documento, conhecido como Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

O Simples Nacional é um sistema tributário simplificado, mas isto não significa necessariamente que seja benéfico para cada empresa (seu contador seria mais adequado para responder a isto).

Além disso, certas limitações impedem algumas empresas de optar por ele. Para lhe dar uma ideia, as limitações se aplicam a certos tipos de negócios e também dependendo de sua renda: a receita bruta anual da empresa não deve exceder R $4,8 milhões.

Lucro Presumido

O Lucro Presumido, que é adequadamente nomeado, ao contrário do sistema de Lucro Real que tributa a renda líquida de uma organização, neste modelo os impostos são computados sobre a receita bruta estimada. Isto significa que a cobrança é baseada em um valor aproximado da renda que se pensa ser lucro. Esta parcela do lucro é pré-determinada por lei, com base em parâmetros estabelecidos para cada tipo de negócio.

A Receita Federal delineia a Tabela de Presunção de Lucro, que muda de 1,6% para 32%, dependendo do tipo de negócio. O Imposto de Renda Federal (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) são cobrados trimestralmente a 15% e 9% respectivamente com base nestas porcentagens. No entanto, estes não são os únicos impostos sobre o Lucro Presumido, já que outros impostos são acumulados mensalmente ao longo do ano. Ao final do período, todas as somas devem ser somadas.

PIS e Cofins têm uma taxa fixa de 3,65% por mês, enquanto o ISS pode diferir de município para município e o serviço prestado, indo de 2% a 5%. O INSS, por outro lado, é uma taxa fixa de 20% que é retirada dos salários dos funcionários. Uma grande vantagem do Lucro Presumido quando comparado ao lucro real é que um valor pré-determinado é usado para calcular os impostos, o que significa que não é necessário mostrar sua renda real para a autoridade fiscal. Isto é vantajoso se a renda superar o que é declarado na tabela do IRS. Caso contrário, pode resultar em uma perda.

Empresas que faturam menos de R$78 milhões em lucros anuais podem optar pelo Lucro Presumido.

Lucro Real

O sistema de tributação do Lucro Real é baseado no lucro líquido de uma empresa, que é o valor final do relatório financeiro após a dedução de todos os custos da renda. É por isso que este sistema é conhecido como o método do lucro real porque identifica os lucros reais da empresa. As empresas que geram vendas de R $78 milhões por ano precisam utilizar este sistema.

É essencial lembrar que o sistema de Lucro Real é o mais complexo para os empresários trabalharem ao calcularem os impostos. Contratar um contador experiente pode ser extremamente benéfico, no entanto, também vale a pena conhecer os fundamentos para ter controle sobre finanças e impostos.

Uma das vantagens daqueles que escolhem o Lucro Real é o potencial de se transformar em um crédito fiscal em favor da empresa. Isto é possível quando a organização paga os impostos antecipadamente, e o valor no final do processo é inferior ao que foi originalmente pago.

É essencial avaliar que o Lucro Real permite o cálculo e a cobrança trimestral. Isto implica que o negócio que selecionar esta estrutura terá seus impostos apurados e pagos no auge de cada trimestre. Em tal situação, não há expectativa e todas as quatro avaliações são consideradas conclusivas.

Como escolher o regime de tributação adequadamente?

Conhecendo os três métodos distintos de tributação, a escolha do mais adequado para seu negócio deve ser mais simples. Portanto, é importante considerar algumas circunstâncias potenciais para fazer a escolha certa.

Veja nossos conselhos abaixo.

  • Estude a realidade financeira da sua empresa;
  • Leve em consideração seu tipo de atividade;
  • Faça a analise todos os cenários;
  • Fique de olho nos créditos tributários que estão disponíveis;
  • Tenha atenção às mudanças na legislação;
  • Coloque tudo na ponta do lápis;
  • Conte com o apoio de uma contabilidade.

Conte com o apoio da Dumont Contabilidade

A seleção de um regime fiscal é uma das medidas mais significativas para que uma empresa seja bem-sucedida. Se a decisão errada for tomada, ela pode levar a uma série de impostos desnecessários, perdas financeiras para a empresa e até mesmo disputas com a Receita Federal.

A escolha do regime mais adequado para sua empresa também reflete a forma de cobrança de impostos e outros aspectos ligados à administração fiscal e contábil da organização. E, para que você possa escolher adequadamente o seu regime tributário, conte com o nosso apoio.

Conheça nossos serviços e tenha os nossos especialistas ao seu lado para determinar a melhor forma de tributação para sua empresa de roupas e moda!

Tem dúvidas de como abrir sua empresa?

Fale com um Consultor por WhatsApp Agora!

Compartilhe

Assine nossa newsletter

Tem dúvidas de como abrir sua empresa?

Faça uma consultoria Gratuita com nossos especialistas!

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp